Monthly Archives: Janeiro 2013

As colheres de sopa

Padrão


Era uma vez, uma colher que se sentia muito triste porque na casa onde ela vivia só havia pessoas muito gordas. E a família das colheres, passava o dia dentro da gaveta, no escuro, a conversar.

Um dia, a colher de sopa mais nova perguntou aos pais:

– Porque é que nós não somos utilizados?

– Porque estas pessoas só comem coisas que fazem mal à saúde. – Respondeu a mãe

– O quê, por exemplo? – Perguntou a colherzinha.

– Pizas, batatas fritas, hambúrgueres, muitos molhos, doces, eu sei lá! Deviam era comer uma sopinha todos os dias, com muitos legumes, para lhes tirar a fome e dar-lhes todos os nutrientes que fazem bem à saúde. Uma sopa com cenoura, abóbora, alface, brócolos, courgete, batata, ou uma canja, que também faz muito bem! – disse a mãe.

– E se lhes deixasse uma carta?! É isso! Vou escrever-lhes uma carta. – Pensou a colherzinha.

Pôs-se a pensar e escrever o seguinte:

“Cara família,

Nós somos a família das colheres de sopa e estamos muito tristes por não sermos utilizadas.

Seria muito bom para nós, mas principalmente para vocês e para a vossa saúde, se comessem sopa todos os dias.

A sopa fornece muitas vitaminas e outros nutrientes muito importantes para a saúde. E nós íamos ficar muito contentes por sermos úteis, ao ajudar-vos a tornarem-se mais saudáveis.

Cumprimentos,

A família das colheres de sopa”

Quando, no dia seguinte, o filho da família foi à gaveta buscar os garfos e facas para pôr a mesa, viu um papel. Foi ter com a mãe e disse:

– Oh, mãe! Olha o que estava em cima das colheres de sopa!

A mãe sentou-se, leu a carta e respondeu:

-Acho que esta carta é muito importante… Vou fazer uma sopa!

– Sopa?! Admirou-se o filho, o que é isso?!

– É uma coisa que a minha mãe fazia quando eu era pequenina. Deixa ver se ainda me lembro de como se faz…

– Posso ajudar? Perguntou o filho.

– Claro, podes descascar as cenouras e as batatas enquanto eu vou lavar a hortaliça e pôr a panela ao lume.

Quando o pai chegou a casa, perguntou:

– Hum, que cheirinho é este?! Cheira tão bem!

– É sopa! Disse o filho.

– Sopa?! Há quanto tempo eu não como um bom prato de sopa… -suspirou o pai.

– Sim, vamos mudar alguns hábitos alimentares, começando por introduzir a sopa nas nossas refeições. Vamos ser mais saudáveis. – disse a mãe com ar sério.

– Muito bem! – responderam pai e filho ao mesmo tempo, já com apetite para comer aquela sopa quentinha que borbulhava na panela.

– Viva! – Gritaram as colheres dentro da gaveta! Vamos finalmente sair daqui e ter utilidade. Boa!

sopa